O Coelhunista abre espaço na coluna de hoje para o atento leitor Marcelo, que gostou muito da contratação do atacante Kim, mas fez uma ressalva importante.

Inacreditável: Não entendo, se a Criciúma Construções não faz parte dos patrocinadores do JEC, porque na camisa em que o jogador está usando ainda aparece esta empresa? E no banner também? Lamentávelcomentou o leitor.

Marcelo se referia a está foto, quando fez o comentário.

Realmente esse tipo de coisa ainda é constante no Joinville, todas as apresentações feitas neste ano, foram com o banner e a camisa que ainda estampa o patrocínio da marca que não tem mais contrato com o JEC, de uma certa empresa que prometeu um ônibus, mas não cumpriu o combinado.

Parece uma coisa simples certo, mas é uma grande burrada. É fato que as fotos e a exposição de mídia na TV, nas apresentações feitas, valorizam apenas os patrocinadores que estão na parte de cima da camisa. Justamente onde se encontra ainda estampada a logo da Criciúma Construções.

Isso não pode mais acontecer, são inúmeras as soluções, como:

Durante o tempo em que se mudam os patrocinadores, esse espaço disponível  deveria ser usado pelo Joinville. Usar o espaço para divulgar a sua marca. Ex: O único octa, usando o número (8)oito e alguma imagem alusiva da conquista. Outra opção seria o número 10000 referente aos sócios, ou a logo do clube do Coelho. Ou mesmo usar o espaço para atrair novos parceiros, dando um exemplo simples, como “Anuncie aqui” ou “A sua marca aqui”. Bom não sou pago pra criar, mas idéias são de graça.

Foram vários e vários sites, reportagens divulgadas para região norte, no estado e até a nível nacional. As vezes o simples é simples assim, achar a solução para o problema na hora, sem deixar para depois o que você pode fazer agora. Seria uma economia burra ou pura falta de atenção do Marketing?

Sobre o banner, a solução parece que já foi tomada, o JEC estuda um novo tipo desse expositor de marcas, um banner que possa recolocar as logos e retira-las com mais facilidade, o que ajudaria e muito, nesses períodos de negociações de patrocínio.