Em 15/04/1984 um jogo histórico, no Ernestão diante do Figueirense

Lance de jogo, Paulinho Cascavel e perseguido por Luís Antônio. - Arquivo/NC

O JEC fez grandes jogos diante do Alvinegro da capital, até agora as equipes se enfrentaram em 173 oportunidades, com 64 vitórias do JEC, 48 vitórias do Figueirense e 61 empates. O tricolor fez 197 e sofreu 180.

Jogando em Joinville, os números são ainda melhores, em 82 jogos, 44 vitórias do Tricolor, 12 vitórias do alvinegro e 26 empates.

Entre grandes jogos realizados em Joinville, hoje vamos relembrar a final da Copa Governador do Estado de 84, que começou a ser decidida no 1º jogo, no Scarpelli, empate de 1 a 1. No segundo jogo, novo empate, agora sem gols no Ernestão, a terceira e decisiva partida,também aconteceu em Joinville, em 15 de abril de 1984.

O jogo

Foi um grande espetáculo de futebol, o JEC começou melhor a partida, pressionou o adversário até que aos 12 minutos, Nardela apareceu dentro da área e finalizou com precisão para estufar as redes. O Figueirense expressava uma reação, mas atento, o técnico do JEC, Diede Lameiro, substituiu Laércio por Palmito, e compactou a equipe, descendo para os vestiários com a vantagem mínima no placar.

No segundo tempo, o time da capital veio disposto a empatar a partida, mas o JEC bem postado no campo defensivo, só exigiu trabalho de seu goleiro Walter aos 18 minutos, quando Jesum acertou um voleio e o arqueiro fez boa defesa. O JEC se limitou a segurar a partida, tocar a bola mas sem objetivo. Aos 42 minutos, o Figueira chegou perto do empate, mas o zagueiro Adilson debaixo da trave, garantiu o título da Copa Governador do Estado.

No final da partida, muita festa dos jogadores do Joinville e sua torcida que vibrou com a conquista em cima do rival. “Nós sabíamos que quem fizesse um gol iria se retrair e gastar o tempo tentando manter o resultado, e foi realmente o que aconteceu. O importante no entanto foi que vencemos, somos campeões e já estamos no quadrangular final do campeonato catarinense de 1984” disse o Adílson Fernandes.

Ficha técnica: Joinville 1×0 Figueirense

Local: Ernestão – Data: 15/07/2012(Domingo) – Horário: 16 horas
Público: 12.308 (Pagantes) – Renda: Cr$ 26.328.000,00
Arbitragem: José Carlos Bezzera, auxiliado por Celso Bozzano e Antônio Rogério Osório.
Gols: Nardela, aos 12min. do 1º tempo(Joinville).

Joinville: Walter; Sidnei, Adílson, Léo e Carlinhos; Ricardo Freitas, Nardela e Laércio(Palmito); Moisés, Paulinho Carioca e João Renato. Técnico: Diede Lameiro.

Figueirense: Braulino, Bruno, Luís Antônio; Carlos Roberto e Cândido; Mundinho, Vanusa e Balduíno(Bira Lopes); Tadeu, Albeneir e Jesum. Técnico: ?

Confira o Vídeo da final da Copa Governador – ArquivoNC

Marcos Messias

Uma Paixão Insuperável

6 comentários em “Em 15/04/1984 um jogo histórico, no Ernestão diante do Figueirense

  • 19 de abril de 2012 em 11:20
    Permalink

    Meu amigo, acho muito desnecessário ficar escrevendo o termo “capital” toda hora.

    Somos todos iguais, dessa forma ficamos criando uma diferenciação que não deve existir.

    Até parece que estamos exaltando o clube adversário, “alvinegro da capital”.

    Pela frase parece algo de outro mundo o tal figuera.

    Sabemos da grandiosidade do nosso Jec, temos que glorificar o nosso Jec e não os outros.

    Resposta
    • 19 de abril de 2012 em 12:24
      Permalink

      Não vejo dessa forma amigo elton, sempre usei o termo e é a primeira vez que alguém reclama.

      Mas como o blog é feito pra vcs leitores, vou ficar esperto e tentar não usar esse termo. As vezes usamos alguns termos pra não ficar repetitivo os nomes do clubes no texto. Tipo Tricolor, Tricolor de aço, time do vale e assim por diante.

      abs e obrigado pela critica.

      Resposta
  • 19 de abril de 2012 em 11:21
    Permalink

    Um alvinegro de floripa, time de floripa pega muito melhor.

    abraço.

    Resposta
    • 19 de abril de 2012 em 12:28
      Permalink

      Já usei esse termo em outros textos, como te falei, as vezes usamos alguns termos pra não ficar repetitivo os nomes do clubes no texto. Tipo Tricolor, Tricolor de aço, time do vale e assim por diante.

      abs

      Resposta
  • 19 de abril de 2012 em 12:00
    Permalink

    Demais como vc consegue preservar a historia do nosso tricolor.
    Parabens,tu e o cara.

    Resposta
    • 19 de abril de 2012 em 12:27
      Permalink

      Valeu João, eu Marcos Messias já atravessei Santa Catarina atrás de VHS antigos. Já gastei muito com isso também……….Tem gente que tem os arquivos mas se folga pra compartilhar o mesmo.

      Minha última aquisição foi um VHS com 23(melhores momentos e gols) dos 28 jogos do Brasileiro de 1985, esse foi difícil de negociar, mas graças a Deus já está conosco. Estamos dando um trato nesses vídeos, logo vamos compartilhar com vcs.

      Grande abraço

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *